Como ler partitura de bateria – nível básico

October 17th, 2011 § 1

Como ler partitura de bateria – nível básico

Ler partituras de bateria a principio parece ser difícil, porém, não é complexo, pois é possível primeiramente se aprimorar no básico, e depois quando o aluno já estiver bem seguro nos toques básicos, ir desenvolvendo naturalmente a leitura até chegar ao nível avançado.

Normalmente quem está querendo aprender a ler partituras de bateria já sabe tocar alguma coisa, mas para acompanhar esta aula não é necessário saber muita coisa, é só ter uma batera e um par de baquetas, que em poucos dias, ou até, no mesmo dia, já é possível ler os toques mais simples.

Inicialmente é preciso saber o nome das peças da bateria, veja na figura abaixo quais os nomes das peças básicas de uma bateria. Lembrando que a bateria é um instrumento modular onde pode ser incluído vários componentes.

Peças básicas de bateria:
1 – Bumbo
2 – Surdo
3 – Caixa
4 – Tons
5 – Chimbal
6 – Pratos de ataque e condução

Repare que as partituras de bateria são semelhantes as usadas para qualquer instrumento, com 5 linhas onde cada “marcação” nas linhas ou espaços, representam uma nota, porém em vez de notas as “marcações” representam as peças das baterias, deste modo fica fácil interpretar uma partitura de bateria.

Apesar de não ser padrão, a maioria das partituras de bateria seguem um senso comum quanto ao posicionamento das peças na partitura. Veja como são representados cada peça básica na partitura de bateria.

Conforme pode ser observado, as peças de metal, como os pratos, por exemplo, são representados por um “x”, enquanto os tambores são representados por “bolinhas”. Com algumas exceções, os timbres mais graves ficam nas linhas de baixo da partitura, enquanto os mais agudos nas linhas de cima. Por exemplo, o Bumbo que é mais grave fica entre a primeira e segunda linha, enquanto a Caixa, com um som mais agudo, fica no espaço entre a 3ª e 4ª linha. Veja o exemplo.

Então, quando aparecer uma bolinha entre a primeira e segunda linhas é para ser tocado o Bumbo, e quando aparecer uma bolinha entre a 3ª e 4ª linha é para ser tocado a Caixa, e assim por diante. Fácil, não?

Aprender divisão de tempo é muito importante para aprender as batidas corretamente. Os tempos de execução de cada nota, como por exemplo: mínima, semínima, colcheia, semi colcheia, etc …, vão depender do símbolo que aparece como uma haste, ou não, em cada nota. Veja a tabela abaixo:

Para entender como funciona, basta verificar os valores por compasso. No caso do 4/4, o número de cima é a quantidade de tempos por compasso, a de baixo, qual figura, ou nota, vai valer um tempo, portanto, a semínima tem valor 1, então em cada compasso pode haver 4 semínimas,ou 8 colcheias, ou 2 semínimas e 4 colcheias, por exemplo.

No exemplo abaixo temos uma batida de bateria em um compasso 4/4. Como todas as notas abaixo são “semínimas”, segundo a fórmula de compasso, teremos uma “semínima” por tempo.

Repare que em cada tempo duas notas são executadas ao mesmo tempo. No 1º tempo, chimbal e bumbo, no 2º tempo: chimbal e caixa, no 3º tempo: chimbal e bumbo; e no 4º tempo: chimbal e caixa.

Veja mais alguns exemplos:

Além dos bateristas iniciantes e profissionais, as pessoas que produzem música eletrônica e que usam programas com Fruity Loops (FL Studio), ou outro programa para DJ qualquer, fazem uso da leitura de partituras de bateria para fazerem seus grooves.

Por último veja este vídeo sobre leitura de partituras de bateria para aprender um pouco mais.

Where Am I?

You are currently browsing entries tagged with partitura at Como Fazer Dicas.